Bula Daktarin®

nitrato de miconazol

janssen-cilag

 

1

 

 

Daktarin® gel oral miconazol

 

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

 

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

 

Gel em bisnaga com 40 g.

 

USO ADULTO E PEDIÁTRICO (a partir de 6 meses).

 

USO ORAL

 

COMPOSIÇÃO

 

Cada grama de gel contém 20 mg de miconazol.

 

Excipientes: água purificada, álcool etílico, amido pré-gelatinizado, aroma de cacau, aroma de laranja, glicerina, polissorbato 20 e sacarina sódica.

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

 

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

 

de infecções, inibindo uma atividade essencial das células desses fungos e provocando a sua morte.

 

POR QUE ESTE MEDICAMENTO FOI INDICADO?

 

cavidade bucofaríngea.

 

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Contra-indicações

Não use Daktarin® Gel oral em bebês menores de 6 meses de idade devido ao risco de bloqueio da respiração (sufocamento).

 

Daktarin® Gel oral:

 

  • Se você tiver qualquer tipo de doença do fígado;

 

  • Se você souber que tem hipersensibilidade ao produto;

 

  • Se você estiver tomando outros medicamentos, exceto sob orientação do seu médico.

 

Daktarin® Gel oral, podem ser aumentados. Caso tome outro medicamento,

 

2

 

 

Daktarin® Gel oral, consulte seu médico. (Veja o item "Interações com outros medicamentos")

 

Advertências

 

Amamentação

 

oral.

 

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

 

Atenção: Este medicamento contém Açúcar (amido), portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes.

 

Precauções

 

Bebês e crianças pequenas:

 

possível.

 

Importante: para que o gel não obstrua a garganta da criança e possa provocar sufocamento você deve tomar as seguintes precauções:

 

  • divida cada aplicação em pequenas porções,

 

  • nunca coloque a quantidade total na boca da criança de uma vez,

 

  • coloque o gel nas áreas afetadas da boca (áreas brancas) de acordo com o prescrito pelo médico,

 

  • nunca coloque grande quantidade de gel na parte posterior, próximo da garganta.

 

Interações Medicamentosas

 

Informe seu médico quais medicamentos está usando no momento. Em particular, alguns fármacos não devem ser tomados ao mesmo tempo e, se determinados medicamentos forem tomados ao mesmo tempo, adaptações devem ser feitas (em relação à dose, por exemplo).

 

Exemplos de medicamentos que nunca devem ser tomados enquanto você estiver usando

 

são:

 

determinados medicamentos para alergia, como a terfenadina, o astemizol e mizolastina,

 

3

 

 

  • cisaprida, um medicamento usado para problemas digestivos,

 

  • determinados medicamentos que reduzem o colesterol (como a sinvastatina e a lovastatina),

  • midazolam (oral) e triazolam, medicamentos tomados para a ansiedade ou para ajudar a dormir (tranqüilizantes),

  • pimozida e sertindol, medicamentos para certos transtornos psiquiátricos,

 

  • halofantrina, um medicamento antimalárico,

 

  • certos medicamentos utilizados no tratamento da enxaqueca, como alcalóides de ergot,

  • certos medicamentos usados para tratar irregularidades do batimento cardíaco,

 

como bepridil, quinidina e dofetilida.

 

ou do outro medicamento. Exemplos são:

 

  • certos medicamentos anticoagulantes (que "afinam" o sangue) como a varfarina,

 

  • certos medicamentos orais para o tratamento de Diabetes,

 

  • certos produtos para AIDS como inibidores da protease do HIV,

 

  • certos medicamentos usados no tratamento do câncer,

 

  • alguns medicamentos que atuam no coração e nos vasos sangüíneos (certos bloqueadores de canais de cálcio),

 

  • ciclosporina A, tacrolimo e sirolimo (rapamicina), que são medicamentos utilizados após transplantes de órgãos,

  • fenitoína, um medicamento utilizado no tratamento da epilepsia,

 

  • certos anestéscios de uso hospitalar como alfentanila,

 

  • sildenafil, um medicamento usado para tratar impotência masculina,

 

  • certos medicamentos para ansiedade ou que ajudam a dormir (tranqüilizantes),

 

  • certos medicamentos para tuberculose,

 

  • metilprednisolona, um medicamento para o tratamento de inflamações, administrado por via oral ou injeção,

 

  • trimetrexato, um medicamento usado para tratar um certo tipo de pneumonia,

 

  • ebastina, um medicamento usado para alergia,

 

  • reboxetina, um medicamento usado no tratamento da depressão.

 

não comece a tomar outro medicamento sem primeiro informar o seu médico.

 

Este medicamento é contra-indicado em bebês menores de 6 meses de idade. Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

 

4

 

 

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

 

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

 

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

 

Aspecto Físico

 

é branco e homogêneo.

 

Características Organolépticas

 

possui aroma característico de cacau e laranja.

 

Dosagem

 

Cada dose deve ser dividida em pequenas porções e o gel aplicado sobre a(s) área(s) afetada(s). O gel não deve ser deglutido imediatamente, mas mantido na boca o maior tempo possível.

vezes ao dia. O gel não deve ser deglutido imediatamente, mas mantido na boca o maior tempo possível.

 

O tratamento deve ser mantido por pelo menos uma semana após o desaparecimento dos sintomas. Alguns pacientes podem necessitar um período mais prolongado de terapêutica.

 

Como Usar

 

. A aplicação pode ser feita com o auxílio de uma haste flexível recoberta com algodão (Cotonete®) ou de uma gaze enrolada no dedo indicador. Deve ser espalhada na parte interna da boca uma quantidade suficiente para cobrir toda a área afetada. O gel não deve ser engolido imediatamente, mas deve ser mantido na boca o maior tempo possível. Assim, o medicamento fica em contato com a boca por um tempo maior.

 

.

 

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses, e a duração do tratamento.

 

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

 

Não use o medicamento com prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

 

5

 

 

 

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?

 

ocorrer na quantidade prescrita.

 

Se Daktarin® Gel oral obstruir a garganta, a respiração de bebês e crianças menores de 6 meses pode ser bloqueada (sufocamento).

 

e procure seu médico.

 

 

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA GRANDE QUANTIDADE DESTE MEDICAMENTO DE UMA SÓ VEZ?

, você poderá apresentar vômito e diarréia. Entretanto para ter certeza que não há problemas, procure seu médico.

 

ONDE E COMO DEVO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

 

deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC).

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS

 

Farmacodinâmica

 

O miconazol possui atividade antifúngica contra os dermatófitos e leveduras comuns assim como atividade antibacteriana contra certos bacilos e cocos gram-positivos.

 

Sua atividade é baseada na inibição da biossíntese de ergosterol nos fungos e na mudança da composição dos componentes lipídicos das membranas, resultando em necrose da célula fúngica.

 

Farmacocinética

 

Absorção

 

O miconazol possui absorção sistêmica após administração como gel oral. Administração da dose de 60 mg de miconazol como gel oral resulta em pico de concentração plasmática de 31 a 49 ng/mL, ocorrendo aproximadamente duas horas após a aplicação.

 

Distribuição

 

 

6

 

 

O miconazol absorvido liga-se às proteínas plasmáticas (88,2%), principalmente a albumina sérica e células vermelhas (10,6%).

 

Metabolismo e eliminação

 

A porção absorvida de miconazol é extensivamente metabolizada; menos que 1% da dose adminstrada é excretada inalterada na urina. A meia-vida final de miconazol no plasma é de 20 - 25 horas na maioria dos pacientes. A meia-vida de eliminação é similar nos pacientes com insuficiência renal. A concentração plasmática de miconazol é reduzida moderadamente (aproximadamente 50%) durante a hemodiálise.

 

RESULTADOS DE EFICÁCIA

 

1

 

2

 

Referências

 

Botter A.A. Miconazole Gel for the Treatment of Oral Thrush in Adult Patients. Mykosen 1980; 23 (10): 574-579.

 

  1. Reading J.H., et al. An Open Assessment of Miconazole Oral Gel in the Treatment of Paediatric Oral Candidosis in General Practice. Current Therapeutic Research, 1981; 30(5): 605-610.

 

INDICAÇÕES

 

cavidade bucofaríngea.

 

CONTRA-INDICAÇÕES

 

é contra-indicado nas seguintes situações:

 

  • pacientes com hipersensibilidade ao miconazol ou aos excipientes da formulação;

 

  • bebês menores de 6 meses de idade ou aqueles em que o reflexo de deglutição ainda não está suficientemente desenvolvido;

 

  • pacientes com disfunção hepática;

 

  • co-administração dos seguintes medicamentos sujeitos a metabolização pelo CYP3A4 (Veja o item "Interações Medicamentosas"):

 

 

7

 

 

substâncias que prolongam o intervalo QT: astemizol, bepridil, cisaprida, dofetilida, halofantrina, mizolastina, pimozida, quinidina, sertindol e terfenadina;

alcalóides de ergot;

 

triazolam e midazolam oral.

 

MODO DE USAR E CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO DEPOIS DE ABERTO

 

A aplicação pode ser feita com o auxílio de uma haste flexível recoberta com algodão (Cotonete®) ou de uma gaze enrolada no dedo indicador. Deve-se espalhar uniformemente a quantidade de gel necessária para cobrir toda a área da mucosa bucal afetada.

Para candidíase oral, as próteses dentárias devem ser retiradas à noite e escovadas com gel.

 

POSOLOGIA

 

Cada dose deve ser dividida em pequenas porções e o gel aplicado sobre a(s) área(s) afetada(s). O gel não deve ser deglutido imediatamente, mas mantido na boca o maior tempo possível.

vezes ao dia. O gel não deve ser deglutido imediatamente, mas mantido na boca o maior tempo possível.

O tratamento deve ser mantido por pelo menos uma semana após o desaparecimento dos sintomas. Alguns pacientes podem necessitar um período mais prolongado de terapêutica.

 

ADVERTÊNCIAS

 

e anticoagulantes, como varfarina, for considerado, o efeito do anticoagulante deve ser cuidadosamente monitorado e titulado.

 

É aconselhável controlar os níveis de miconazol e fenitoína, caso eles sejam utilizados concomitantemente.

 

Em pacientes utilizando certos hipoglicemiantes orais, como sulfoniluréias, um aumento do efeito terapêutico, levando a hipoglicemia, pode ocorrer durante o tratamento concomitante com miconazol, e medidas apropriadas devem ser consideradas.

 

Gravidez (Categoria C) e Lactação

 

 

 

8

 

 

durante a gravidez em relação aos benefícios terapêuticos esperados.

com cautela em lactantes.

 

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

 

Atenção: Este medicamento contém Açúcar (amido), portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes.

 

USO EM IDOSOS, CRIANÇAS E OUTROS GRUPOS DE RISCO

 

na parte posterior próximo da garganta e cada dose deve ser dividida em pequenas porções.

Observar o paciente quanto a possível risco de asfixia.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

 

Quando utilizar qualquer medicamento concomitante, deve-se consultar a bula correspondente para informações sobre a via metabólica do fármaco. O miconazol pode inibir o metabolismo de fármacos metabolizados pelo sitema de enzimas CYP3A4 e CYP2C9. Isto pode resultar em um aumento e/ou prolongamento de seus efeitos, incluindo efeitos adversos.

 

O miconazol oral é contra-indicado em co-administração com as seguintes drogas que são metabolizadas pelo CYP3A4 (Veja o item "Contra-indicações"):

 

  • substâncias que prolongam o intervalo QT: astemizol, bepridil, cisaprida, dofetilida, halofantrina, mizolastina, pimozida, quinidina, sertindol e terfenadina;

 

  • alcalóides de ergot;

 

  • inibidores de HMG-CoA redutase como sinvastatina e lovastatina;

 

  • triazolam e midazolam oral.

 

Quando miconazol oral é co-administrado com os seguintes medicamentos deve-se ter cuidado, pois um possível aumento ou prolongamento dos efeitos terapêuticos e/ou efeitos adversos podem ocorrer. Se necessário, as doses devem ser reduzidas e, se apropriado, os níveis plasmáticos monitorados:

anticoagulantes orais, como varfarina;

9

 

 

hipoglicemiantes orais, como sulfoniluréias;

 

    1. fenitoína.

 

  • outros medicamentos sujeitos ao metabolismo pelo CYP3A4:

 

    1. inibidores da protease do HIV, como saquinavir,

 

certos agentes antineoplásicos, como alcalóides da vinca, busulfan e docetaxel;

 

certos bloqueadores de canal de cálcio, como diidropiridinas e verapamil;

 

certos agentes imunossupressores: ciclosporina, tacrolimus e sirolimus (rapamicina);

 

outros: alfentanila, alprazolam, brotizolam, buspirona, carbamazepina, cilostasol, disopiramida, ebastina, metilprednisolona, midazolam IV, reboxetina, rifabutina, sildenafil e trimetrexato.

 

REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS Estudos Clínicos

 

Em pesquisa aberta, randomizada, com controle ativo de 47 pacientes pediátricos, de 0 a 10,7 anos de idade, com candidíase oral devido a várias condições predisponentes, comparou-se a eficácia e segurança do gel de miconazol à suspensão de nistatina. As reações adversas reportadas por ? 1% dos pacientes em cada grupo de tratamento constam na Tabela 1. Os pacientes foram examinados diariamente e o tratamento estendeu-se por três dias após o desaparecimento dos sintomas.

 

Daktarin® Gel

 

.

 

 

 

 

 

 

 

 

Classificação de Órgãos e Sistemas

Daktarin® gel oral

Suspensão de nistatina

 

 

 

 

(n = 23)

(n = 24)

 

 

Reação Adversa da Droga

%

%

 

 

Reações adversas globais

34,8

8,3

 

 

Desordens gastrintestinais

 

 

 

 

Náusea

3 (13%)

1 (4,3%)

 

 

Regurgitação

2 (8,7%)

1 (4,3%)

 

 

Vômito

3 (13%)

- - -

 

Nota: O tracejado indica que o efeito adverso não foi reportado por pacientes neste grupo específico de tratamento.

 

Experiência pós-comercialização

 

 

10

 

 

, que satisfazem os critérios, estão relacionados abaixo.

 

As reações adversas estão classificadas pela freqüência, de acordo com a seguinte convenção:

 

Muito comum (? 1/10) Comum (? 1/100, < 1/10) Incomum (? 1/1000, < 1/100) Raro (? 1/10000, < 1/1000)

 

Muito raro (< 1/10000), incluindo relatos isolados.

 

A freqüência observada abaixo reflete a taxa reportada de reações adversas a partir dos relatos espontâneos, e não representam estimativa de incidência mais precisa do que as obtidas em estudos clínicos ou epidemiológicos.

 

Desordens do Sistema Imunológico

 

Muito raro: Condições alérgicas, incluindo edema angioneurótico e reações anafiláticas

 

Desordens respiratórias, torácicas e mediastinais

 

Muito raro: Bloqueio da via aérea (Veja o item "Contra-indicações")

 

Desordens do Sistema Gastrintestinal

 

Muito raro: Náusea, vômito e diarréia

 

Desordens hepatobiliares

 

Muito raro: Hepatite

 

Desordens da Pele e Sistemas Subcutâneo

 

Muito raro: Síndrome de Lyell (necrólise tóxica epidermal), Síndrome de Stevens-Johnson, urticária, "rash"

 

SUPERDOSE Sintomas

 

Em caso de superdose acidental podem ocorrer vômitos e diarréia.

 

Tratamento

 

, método de esvaziamento gástrico apropriado deve ser utilizado, se for necessário (Veja o item "Interações Medicamentosas")

 

ARMAZENAGEM

 

Conserve em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC).

 

 

 

11

 

 

DIZERES LEGAIS

 

MS - 1.1236.0024

 

Farmacêutico Responsável: Marcos R Pereira - CRF/SPn°12304

 

 

JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA.

 

Rodovia Presidente Dutra, km 154 São José dos Campos - SP CNPJ: 51.780.468/0002-68- Indústria Brasileira

 

®Marca Registrada

 

SAC 0800 7011851

 

www.janssen-cilag.com.br

 

Lote, Data de Fabricação e Validade: Vide Cartucho.

 

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

 

Não há direitos de patente concedidos nos Estados Unidos. No United States patent rights are granted.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONFIDENCIAL